O que fazer antes de uma janela de manutenção? - Made4it
Made4it - 3 2 1
Atualização de Fevereiro do Made4Graph | Versão 2.0.2 (01/02/2022)
19/02/2022
Made4it - 3
Ataques DDoS, como provedores devem se proteger?
22/02/2022

O que fazer antes de uma janela de manutenção?

Made4it - 3 3

No dia a dia da área de Redes e Internet é muito comum os Provedores de Internet (ISPs) terem uma necessidade de executar algumas determinadas alterações em horários controlados, sempre que possa existir algum risco considerável à Rede, devido a alguma implementação, migração de equipamento, etc. E é neste ponto então que se enquadram as chamadas “janelas de manutenção” ou “GMUD”.

A necessidade da operação em um horário controlado se dá devido ao menor risco para a Rede como um todo, visto que nas madrugadas ocorre uma diminuição em geral do uso / tráfegos da Rede, do mesmo modo que no outro lado também existem os horários de maior “pico”, como períodos de almoço e noite, fins de semana e feriados (que por geral podem muitas vezes apresentar um fluxo de tráfego um pouco maior do que comparado ao meio da semana).

O que é uma “GMUD” ?

Quando falamos de janelas de manutenção, existem alguns diferentes termos a respeito porém que se referem ao mesmo assunto/propósito. Se citermos o termo GMUD, este vem de “Gestão de Mudanças”, ou seja, alterações na Rede do ISP, de maneira estritamente planejada, que normalmente são realizadas em horário controlado/madrugadas (exemplos: 4h, 5h, 6h…).

Visto isso, sempre que faz-se necessário o agendamento para execução de uma GMUD / Janela, é extremamente importante seguir alguns “Check-Lists”, que nos auxiliam a não deixar “pra trás” nenhum ponto necessário para conseguir alcançar uma janela executada com qualidade e sucesso! 

Para começarmos com as explicações mais gerais primeiro, veja a seguir então algumas observações que sempre serão úteis para o preparo de uma GMUD bem sucedida.

OBSs. gerais importantes:
  • Sempre que possível, citando como exemplo uma GMUD para troca física de Roteador na Rede (substituição de algum Ativo), é importante analisar o cenário de Rede em que se está trabalhando, e observer se é possível planejar algum plano de ação para realizar uma migração que não deixe todos “às cegas”, ou seja, que seria o caso quando removemos todos os cabos do Router em produção, e plugamos todos no Novo Router (e não haja nenhuma redundância, ocorrendo então a perda do acesso remoto à Rede do ISP; por isso o termo “às cegas”).
  • Então, recomendamos validar sempre com o ISP para realizar uma migração em partes, da forma que for possível (mas, claro, vai sempre depender de cada caso, cenário. Existirão cenários onde isso não será possível);
  • Exemplo: Tomando como ponto de vista da Consultoria (Made4it):
    • Ainda tomando como base uma migração de Roteador (ex. BGP; e que tal Router possua mais de 1 Link/Upstream), se no momento da migração for possível ‘virar’ apenas um cabo para o Router Novo, referente à algum dos Links que o cliente tenha, então migramos, e assim (com um acesso também via algum /30 com o Router antigo ainda em produção) conseguimos validar se aquele Link irá ‘subir’ no Router Novo;
    • Uma vez que ‘suba’ e fique OK, podemos realizar o acesso externo ao novo Router através do IP de /30 do lado dele de tal Link estabelecido;
    • E, sendo assim, podemos ir migrando o restante da Rede muito mais tranquilos, visto que já foi homologado de primeira que o Link no Router Novo estabeleceu, e o acesso ao equipamento e Rede do cliente permaneceu OK.
  • extra:
    • Observe que, inclusive, pode até mesmo ocorrer de, conforme as análises do cenário, ser possível realizar as atividades/implementações/migrações na Rede do ISP sem mesmo ter a necessidade imprescindível de uma Janela/GMUD, caso seja possível realizar as alterações em passos/fases, de forma que não afete o funcionamento da Rede.
    • E, seja com ou sem Janela, tenha sempre um plano de ação bem definido, para que não fique nenhuma dúvida a respeito da real necessidade, passos a serem executados para atingir os objetivos desejados, etc.

Porém, independente do fator acima, caso seja então de fato necessária a realização de um Janela/GMUD, veja abaixo os CheckLists que são de extrema importância a serem validados, sempre previamente à execução de uma Janela, para que possa ser tudo bem planejado e, sendo assim, possa obter um resultado satisfatório/esperado nas atividades realizadas. 

Check-list pré-GMUD – Validações gerais que um ISP precisa se atentar:

  • Em caso de substituição de Ativo, o novo equipamento (Router, Switch, …) fica no mesmo local (físico) do atual que será substituído? Fica no mesmo Rack, ou Racks diferentes? No momento da migração será preciso mudança física de algum equipamento de um Rack para outro, ou algo semelhante? Caso sim, já foi confirmado se há disponíveis todas as ferramentas necessárias para a troca física do equipamento no Rack ?
  • O Ativo/Equipamento atual de fato será 100% substituído ou ainda permanecerá na Rede cumprindo alguma função? (dependerá de cada case, projeto, …)
  • Os módulos/GBICs e cordões já estão todos disponíveis, conforme a quantia necessária? Há GBICs e cordões reserva? Quantos?
  • Os módulos/GBICs e cordões são de mesmo Vendor, ou Vendors diferentes? Já foram todos testados? Para garantir que estejam todos em funcionamento OK.
  • O Equipamento (atual/novo) está sendo (ou será) alimentado por duas fontes de energia (para garantir redundância)? E, caso sim, cada fonte está ligada em um NoBreak diferente/separado?
  • Há a possibilidade de o ISP possuir um Cabo Console (testado acesso antes) para acessar o Router/Equipamento diretamente caso necessário? E, inclusive, para execuções de GMUD em conjunto à equipe de Consultoria (no caso por exemplo nós, Made4it) há a possibilidade de, em caso extremo, o cliente rotear uma internet de algum dispositivo móvel para um notebook, para que possa nos fornecer um acesso externo à esse acesso Console? (um TeamViewer, AnyDesk, …, da máquina conectada ao Router) (isto seria para garantir que tenha-se acesso ao equipamento referente às mudanças, para que possa-se conferir se está tudo de acordo, etc)

Muitas vezes pode parecer que já temos em mente tudo o necessário para uma Janela de sucesso, porém sempre recomendamos a validação deste CheckList, uma vez que somos humanos e podemos esquecer de pontos (até importantes), como qualquer um dos detalhes citados acima, então para evitar isso, e ter sim uma conclusão de sucesso de uma Janela/GMUD, guarde com carinho as informações aqui levantadas, pois é certo que estas sempre poderão ajudar no preparatório de uma Janela de qualidade.

Veja abaixo mais alguns pontos importantes a serem validados, um pouco mais focados para o lado técnico (seria o que nós, Made4it, validaríamos com os ISPs antes de uma GMUD).

Check-list pré-GMUD – Demais detalhes técnicos:

  • Retire/tenha sempre um Backup dos Equipamentos/Ativos envolvidos na manutenção, e anexar nas Documentações cabíveis (tanto Made4it quanto o ISP);
    • (lembrando que é importante o Backup tanto ANTES da Janela, quanto DEPOIS – com o equipamento novo implementado, por exemplo…)
  • Elabore um e-mail de aviso de Janela de Manutenção PROGRAMADA (enviando à equipe Made e à equipe do ISP em questão que estiver executando a demanda que necessitou de Janela)
    • isso é importante também no momento pós-GMUD, tendo encerrado a Janela de manutenção, um e-mail com o descritivo de tudo o que ocorreu na Janela, para manter cientes a equipe Made e do ISP;
    • : Sobre o e-mail de aviso especificamente, recomenda-se inclusive que este seja enviado sempre no máximo até o horário de almoço do dia anterior à Janela, de modo que assim então exista tempo hábil para que toda a equipe fique ciente da operação agendada e planejada.
  • Uma outra questão muito boa é, para a migração, ter algum rascunho / desenho da Rede para ficar claro o cenário envolvido (seja um desenho de Topologia da Rede Física, ou Lógica, ou ambas (mais recomendado)).
  • E também, ainda para os casos por exemplo de substituição de equipamento (uma melhoria de Hardware, troca do BGP Vendor tal para o Vendor tal) pode ser bem útil uma relação (mesmo que em texto simples) das interfaces do equipamento antigo que será substituído pelo novo, por exemplo:
  • MikroTik / / / / / / / NE40: 
  • sfp+1 - - - - - - - -> GE0/3/3
  • sfp+5 - - - - - - - -> GE0/3/4
  • sfp+3 - - - - - - - -> GE0/3/5
  • sfp+4 - - - - - - - -> GE0/3/6
  • sfp+2 - - - - - - - -> GE0/3/7
  • sfp+6 - - - - - - - -> GE0/3/8
  • sfp+7 - - - - - - - -> GE0/3/9
  • sfp+8 - - - - - - - -> GE0/3/10

Se você gostou deste conteúdo, esteja certo de que, ao seguir essas recomendações importantes citadas acima, a probabilidade de ter uma janela de manutenção bem sucedida fica ainda maior, uma vez que elabora-se um plano de ação a ser seguido, atenta-se aos riscos que possam existir nas alterações, e inclusive faz-se o possível para se resguardar de qualquer eventual imprevisto, como por exemplo por ter esquecido de ter validado algum ponto importante antes da realização da GMUD.

Caso esteja precisando de apoio técnico em sua rede venha conhecer o nosso serviço de consultoria para provedores de internet, o Made4ISP. Para saber mais entre em contato com nosso time comercial.

Escrito por Bruno Martins. Consultor N3, certificado com Huawei HCIA R&S e JNCIA Junos

Deixe uma resposta